(11) 4266-0513 (11) 4249-0221 (11) 97011-0268 (11) 94797-6909

Internação Involuntária Lei

Internação Involuntária Lei

Há alguns anos, o Governo do Estado de São Paulo, em parceria com o Tribunal de Justiça, a OAB – Ordem dos Advogados do Brasil e o Ministério Público deram início a plantões especiais no CRATOD – Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas, para atender, de forma diferenciada as pessoas dependentes químicas.

Em casos mais graves e extremos, a Justiça pode decidir pela internação compulsória do dependente e os familiares, solicitar a internação involuntária.

Hoje, neste artigo, trazemos algumas dicas sobre a lei da internação involuntária. Com perguntas e respostas, veja abaixo algumas informações importantes para entender melhor o assunto:

Está prevista em lei a internação compulsória?

Sim, pois quando o dependente não opta por se internar voluntariamente, pode-se solicitar internação compulsória ou involuntária, que são amparadas pela Lei Federal de Psiquiatria, de nº 10.216, de 2001.

Qual é a diferença entre a internação involuntária e compulsória?

De acordo com a pela Lei Federal de Psiquiatria, de nº 10.216, de 2001, o familiar pode pedir a internação involuntária, desde que seja aceito pelo médico psiquiatra e realizado, por escrito. Sendo assim, os responsáveis técnicos da instituição de saúde tem 72 horas para informar ao Ministério Público sobre os motivos da internação. O objetivo desse processo é evitar que ele seja utilizado para se praticar o cárcere privado.

Já a internação compulsória não precisa de autorização da família. Esse tipo de internação tem o respaldo do artigo 9º da Lei Federal de Psiquiatria, de nº 10.216, de 2001, desde que determinada pelo juiz, em pedido formal, realizado por um médico, explicando que o dependente não tem mais domínio sobre sua condição tanto física quanto psicológica.

O tratamento realizado por estes tipos de internações funcionam?
Sim. Segundo a instituição americana National Institute on Drug Abuse a internação involuntária ou compulsória funcionam tanto quanto os tratamentos realizados na internação de forma voluntária.

O que está acontecendo desde 2013?

Desde o dia 11 de janeiro de 2013, o Estado de São Paulo viabilizou parceria entre o Executivo e o Judiciário, com a meta de tornar a tramitação do processo de internação compulsória mais acelerado. As famílias que possuem recursos econômicos já usam a internação involuntária com o objetivo de resgatarem os seus parentes do mundo das drogas.

O que o Estado vem fazendo é aplicar a lei no salvamento de dependentes que perderam os seus laços familiares ou que não tem recursos. Com isso e com o Judiciário, os direitos dos dependentes
químicos estão garantidos.

Blog

Fique atento a todas informações sobre as clínicas de recuperação


Tratamento Psicológico para Dependentes Químicos

Tratamento Psicológico para Dependentes Químicos

Tratamento psicológico para dependentes químicos é algo essencial para garantir a eficiência da recuperação e reabilitação dos usuários. É preciso ter em mente que o consumo excessivo de drogas ilícitas não só prejudica os aspectos físicos do indivíduo, como também o psicológico....
Logo
Remédio Caseiro para parar de Beber e Fumar

Remédio Caseiro para parar de Beber e Fumar

Você conhecer sobre o remédio caseiro para parar de fumar e beber pode mudar drasticamente (e para melhor) a vida de quem deseja se ver livre deste vício, ajude seu familiar a ter uma recuperação hoje mesmo....
Logo
Tipos de Tratamento de Drogas

Tipos de Tratamento de Drogas

Existem algumas maneiras de buscar ajuda e se tratar do problema que é o vício em drogas. Os tipos de tratamento podem variar para cada situação, mas todos podem ajudar na recuperação do sujeito e ajuda-lo a retornar ao comando de sua própria vida....
Logo
Internação em Clínica de Recuperação

Internação em Clínica de Recuperação

Algumas dúvidas com relação as clinica de recuperação são bastante comuns entre as pessoas, especialmente para aqueles que desejam contratar os serviços de internação, porém não compreendem tão bem seu funcionamento. ...
Logo