(11) 4249-2545 (11) 94797-6909

Dependência Química x Trabalho: Impactos No Desempenho Profissional


Dependência Química x Trabalho: Impactos No Desempenho Profissional

A relação dependência química x trabalho afeta negativamente o desempenho profissional. Quem sofre do mal da dependência química sabe como a doença impacta os planos de crescimento dentro do trabalho. A dependência química é uma doença que tira toda a energia física e psíquica do sujeito. Diante dessa situação, como ter forças para continuar trabalhando? E ainda, como superar a vergonha?

A relação dependência química x trabalho acarretam vários impactos no desempenho profissional. Impactos tanto no comportamento quanto nos laços sociais dentro do trabalho. Isso porque, muitos dependentes químicos sentem vergonha do estado em que se encontram. Logo, como justificar a sua desmotivação dentro do trabalho? Como dizer para os colegas que uma simples substância está controlando a sua vida?

Dependência química: Impactos no desempenho profissional

Qual a relação existente entre dependência química x trabalho? A relação é mais íntima do que se imagina e mais destrutiva do que possa entender! De acordo com a Organização Mundial de Saúde a dependência química é uma doença. Assim, como em qualquer outra doença, a dependência química também afeta várias áreas da vida. E uma dessas áreas é a vida profissional.

Vários são os impactos no desempenho profissional. Os mais comuns são: perda da qualidade de trabalho e diminuição da produtividade. Sem energia física e até mesmo psíquica o trabalhador não consegue se empenhar completamente as atividades laborais. Há um atraso muito grande na produtividade. As atividades que ele faz saem com pouca qualidade. O que consequentemente pode resultar em demissão.

É importante o dependente químico ficar atento aos impactos no desempenho profissional. Como ele não consegue controlar esses impactos negativos ele pode precisar de ajuda. Por isso, é importante o funcionário chamar o seu chefe e conversar sobre a situação. A relação entre trabalhador e patrão precisa se basear na transparência. A empresa entendendo o que está acontecendo, poderá ajudar de alguma maneira.

Sinais da dependência química no trabalho

A simetria dependência química x trabalho precisa ser observada pela empresa. Infelizmente muitas empresas focam apenas no lucro e esquecem de seus funcionários. Se um funcionário não está produzindo como a empresa quer facilmente ele será demitido. o caso é diferente em empresas que são humanizadas. Isto é, empresas que consideram funcionário como ser humano e não como objeto.

Em todos os casos, é importante que a empresa se atente para a saúde de seus trabalhadores. Até porque, se algum empregado sofrer quaisquer acidente grave dentro do ambiente de trabalho a empresa é quem se responsabilizará. Assim como em qualquer outra doença a dependência química também pode levar à morte. E até mesmo antes disso, pode levar à acidentes graves.

Os impactos no desempenho profissional podem ser observados a partir de alguns sinais que o trabalhador dá. Esses sinais são comumente confundidos com preguiça e falta de interesse do próprio indivíduo. Mas os sinais que ele apresenta são opostos a sua própria vontade. O indivíduo não deseja ficar desmotivado no seu trabalho. As drogas é quem causam isso e ele não consegue controlar. Desta forma, o dependente químico apresenta os seguintes sinais no trabalho:

  • Frequentes atrasos no trabalho sem justificativa;
  • Dificuldades nos relacionamentos com outros colegas de trabalho;
  • Atenção reduzida e dificuldades de concentração;
  • Durante o horário de expediente há uma intensa necessidade de saída sem justificativa;
  • Ocorre algumas alterações no seu comportamento habitual;
  • Acidentes durante o trabalho;
  • Desleixo com a aparência e descuidado com a higiene;

Como a empresa deve agir com um funcionário dependente químico?

A relação dependência química x trabalho precisa ser considerada pela empresa. Uma organização que tem a saúde de seu trabalhador como um de seus valores, pode contribuir no tratamento do caso. A empresa precisa entender que o trabalhador não deseja perder a qualidade de seu desempenho profissional. O dependente químico trava uma batalha com sua própria vontade. Logo, o sujeito precisa se sentir acolhido no seu ambiente de trabalho.

Os impactos no desempenho profissional são altamente negativos em decorrência do uso das drogas. Para minimizar esses impactos a empresa pode agir de várias maneiras. Uma delas é orientar o trabalhador quanto ao tratamento. A empresa pode, também, dependendo de suas condições financeiras, inserir em suas atividades laborais a Laborterapia. Terapia justamente direcionada às atividades laborais do dependente químico.

Além disso, a organização pode incluir programas de conscientização dentro da empresa. Com esses programas o dependente químico pode se sentir acolhido diminuindo também o preconceito de outros colegas com a doença. Diante disso, o dependente químico se sentirá motivado com tratamento. O que contribuirá para o retorno de suas atividades laborais e melhora de sua qualidade de vida.

Entramos em contato

Aceitamos diversos planos de saúde consulte
Planos de saúde
Podemos Ajudar?