(11) 4249-2545 (11) 94797-6909

O que posso fazer para ajudar um usuário de crack?


O que posso fazer para ajudar um usuário de crack?

Os primeiros registros de crack no Brasil aconteceram no início da década de 1990. Desde então, a droga continua circulando pelas ruas e se tornando uma verdadeira armadilha para diversos dependentes. Diante disso, o que posso fazer para ajudar um usuário de crack?

A maioria dos viciados em pedra ou em qualquer outra substância tem dificuldade de reconhecer que está doente. Eles vivem na constante dualidade e angústia de querer uma próxima dose, mesmo sabendo o quanto isso faz mal para si e para os outros. E a dependência costuma falar mais alto.

Quando confrontadas, essas pessoas tendem a se afastar. Afinal de contas, é sempre difícil assumir os próprios erros para quem se ama. Além de ter que aceitar que essa é uma doença complexa que exige tratamento.

Para vencer a vergonha e a sensação de impotência diante do vício, é fundamental que o usuário receba apoio. Mesmo que com firmeza, essa ajuda é crucial para reconhecer a necessidade de desintoxicação e do reaprendizado de uma vida sem drogas.

Se você tem dúvidas sobre o assunto e já se perguntou o que pode fazer para ajudar um usuário de crack, fique atento a algumas dicas essenciais que vamos abordar hoje.

 

1. Faça uma aproximação amigável

 

A aproximação do dependente químico de crack é difícil. Mas ela precisa ser realizada de maneira amigável. Caso contrário, o viciado costuma se isolar e se afastar.

A sua abordagem precisa ser empática e levar em conta os sentimentos e percepções do dependente. Fazer comentários hostis como “você está sujo”, “você está muito magro”, “você está destruindo a própria vida” ou “você vai morrer desse jeito” não ajudam em nada.

Muito pelo contrário! Se uma pessoa ouve algo assim, ela só vai se preocupar em conseguir mais uma pedra para esquecer tais problemas.

 

2. Procure um lugar tranquilo para conversar

 

Quem busca o que fazer para ajudar um usuário de crack, precisa se dar por conta de que é preciso estabelecer uma relação de proximidade e confiança para ser ouvido. E isso não vai acontecer no meio de uma festa ou de grandes aglomerações.

Procure um local e um momento tranquilo para dialogar com o dependente. Ele deve se sentir seguro para externar o que pensa em uma conversa franca.

Somente assim, você poderá alertá-lo sobre quais são as reais consequências do uso da droga. Além, é claro, de poder oferecer ajuda com maiores chances de ela ser aceita.

 

3. Dê incentivos e ofereça apoio

 

Em vez de acusações e julgamentos, ofereça incentivos e apoio. Isso é muito importante mesmo quando você está tentando resgatar alguém que não é familiar ou amigo próximo.

Foque nas mudanças positivas que o fim desse ciclo vicioso pode trazer. O cerne da conversa deve ser a ajuda e não apontar erros. Evite críticas severas e inclusive elogie a pessoa para contribuir com a reconstrução da autoestima dela.

 

4. Faça um acompanhamento

 

Se você foi capaz de convencer o viciado a se tratar e se dispôs a ajudar, não o abandone. Faça um acompanhamento para manter essa conexão e auxiliar o dependente a ficar longe da droga.

Se o paciente for internado em uma clínica de recuperação, faça visitas de incentivo. Pessoas dependentes do crack sentem-se extremamente ansiosas, angustiadas e tristes. Por mais que terapeutas e assistentes sociais ajudem, a presença de alguém familiar é excelente para otimizar o tratamento.

 

5. Tenha limites pré estabelecidos

 

Por mais que estejamos abordando elementos relacionados à ajuda e empatia, não é só isso que se pode fazer para ajudar um usuário de crack. Estabelecer limites é primordial. Não ceda às chantagens emocionais do dependente químico.

Não realize afazeres, trabalhos escolares ou quaisquer outras tarefas no lugar dele. Também não financie o consumo das drogas e nem cubra as despesas do dia a dia. O viciado precisa assumir as consequências da dependência e reconhecer a importância de permanecer sóbrio.

 

6. Procure por ajuda profissional

 

A ajuda médica é a melhor escolha para uma desintoxicação eficiente e para manter a sobriedade do paciente. Procure por uma clínica confiável e você poderá encarar esse desafio da maneira adequada para recuperar a vida do dependente. Entre em contato conosco e conheça nossos planos!

Entramos em contato

Aceitamos diversos planos de saúde consulte
Planos de saúde
Podemos Ajudar?