(11) 4249-2545 (11) 94797-6909
Chamar pelo WhatsApp

Alcoolismo é hereditário


Alcoolismo é hereditário

Os fatores genéticos podem influenciar em até 50% o alcoolismo, conforme as pesquisas indicam. Dar o apoio emocional e o exemplo, como não beber na frente da pessoa com dependência, são uma das melhores maneiras de conseguir incentivar o dependente químico durante o seu tratamento.

Os filhos das pessoas que tem dependência de álcool têm de 3 a 4 vezes mais riscos de também desenvolver a doença. O alcoolismo é uma doença causada pelo uso abusivo de álcool, afetando até 6% da população brasileira. A estimativa desse valor é de 12 milhões de pessoas, conforme Organização Mundial da Saúde.

O que é o alcoolismo?

O alcoolismo, hoje em dia, não é mais definido pela frequência ou pela quantidade de bebida alcoólica que a pessoa ingere. Os fatores agora atenuantes são os efeitos que a bebida causa na pessoa e naqueles que estão na sua volta, seja por acidentes de transito, saúde ou até pelas mortes que podem acontecer por esses fatores.

Tem pessoas que bebem todos os dias, mas não tem nenhum tipo de dependência. Há também pessoas que bebem apenas uma vez por mês, mas que já desenvolveram a dependência.

O fator genético também não é o único que causa o alcoolismo. Podem ser analisados os fatores ambientais, ou seja, as pessoas que tem uma exposição precoce, adolescentes que consomem álcool, tendo 5 vezes mais chances de ter problemas relacionados ao álcool em relação as outras pessoas que começam a beber depois dos 21 anos.

Há pessoas que fazem um consumo maior de bebidas alcoólicas, sendo maior do que cinco doses, dentro de duas horas para os homens. Para as mulheres, quatro doses dentro d duas horas. Essas pessoas tem uma probabilidade maior de desenvolver a doença.

Como lidar com um alcoólatra?

A pessoa que sofrem com o alcoolismo costuma achar que tem controle da sua situação, conseguindo saber quando parar e quando beber. Porém, acabam perdendo facilmente o controle quando entram em contato com o álcool.

Essa é uma negação que faz parte do problema e tem que ser analisado clinicamente. O paciente precisa buscar a ajuda e querer se tratar, fazendo com o que o médico possa indicar o melhor tratamento para o seu caso. Para que a pessoa fique bem, ela precisa querer parar com o consumo de álcool.

Normalmente, as pessoas próximas tendem a ter uma abordagem voltada a chantagem emocional ou ameaçadas, mas elas não funcionam. Muitas vezes, podem ser encaradas como um incentivo maior para a bebida.

O alcoolismo possui diferentes graus, desde o mais leve ao mais grave. Eles não podem ser confundidos com uma noite de muita bebida e nem com a quantidade de ingestão para cada pessoa.

Quando a dependência do álcool começa a trazer problemas de saúde e também problemas dentro de casa para o dependente e a sua família, é muito importante procurar a ajuda. Existem diversos tratamentos que podem ser encontrados e com abordagens que são saudáveis e respeitosas.

Assim, as clínicas de recuperação podem ser os locais ideais para realizar o tratamento, contando com uma equipe preparada para oferecer o que há de mais moderno na reabilitação.

Entramos em contato

Aceitamos diversos planos de saúde consulte
Planos de saúde